15 de março de 2012



A maioria das nossas populações é feita desses tipos intermédios, expectantes, passivos, em que lhes falei no começo destas notas, os os fortes pisam e manietam ao seu carro, e para quem não há lugar na vida agitante nos nossos dias. O resultado é este: em cima, o País gozado por dez ou doze bandidos, o todo fazendo permutações de infâmias e jigas-jogas de negociatas, que lhe permitem aguentarem-se alguns meses mais no tombadilho; em baixo a massa avulsa, morrinhenta, sórdida, sem força, desiludida de tudo, irrespeitosa de tudo, insultando-se como os bêbados, sofrendo o azorrague como os cães, vendo passar as afrontas indiferente, e deixando-se cair assim no próprio vómito, onde a letargia a assovaca, té que uma chicotada nova a faça outra vez estrebuchar.
Fialho de Almeida, Os gatos, 1893 (mas podia ser em 2012).
Citado em O Tempo Contado

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.