23 de novembro de 2010

O que fez a República portuguesa pelo Caminho-de-ferro?

 Estação do Pocinho, linha do Douro (2004)

Nada.
Ou melhor, delapidou-o. No entanto, a CP celebra os 100 anos do regime dando a impressão que foi o centénio mais empreendedor da história das comunicações em Portugal. A Imprensa, essa foi fertilizada pelo regime, segundo umas exposições mixurucas que andam aqui e ali em edifícios públicos. É um nojo insuportável. Tudo é obra da República. Tudo o que é bom, pelo menos. E no entanto o país está de tanga, de rastos, nauseabundo. A única coisa que este regime fez pelo património ferroviário foi vendê-lo a sucateiros e destruí-lo para alimentar a boca de ávidas construtoras civis.O fecho da linha do Tua é o exemplo maior. Mas são muitos mais.

A ler, tambem, o texto de NCB no Centenário da república, a propósito deste tema.

1 comentário:

  1. ... DEPORTOU PATRIMONIO!!! para estâncias de recreio turístico... como coisa non grata defraudou-nos a memória impunemente IGNORANT ré pública!

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.