25 de novembro de 2010

O preço das energias renováveis.

A campanha, lançada hoje às 07h00, visa “sensibilizar e alertar os consumidores para aquilo que pagam nas suas facturas de electricidade, nomeadamente os ‘extras’”, mas também “sensibilizar o Governo e à Assembleia da República para a necessidade de introduzir medidas que sejam adequadas a uma formação justa dos preços da eletricidade”, explicou a porta-voz da Associação de Defesa de Consumidores. §  Segundo Ana Cristina Tapadinhas, a factura da electricidade é composta por três parcelas: 31 por cento corresponde aos custos de produção, 27 por cento ao uso das redes de distribuição, e 42 por cento a “custos de interesse geral. § É esta última parcela - a maior -, que corresponde a custos do fomento das energias renováveis, a rendas pagas aos municípios e à amortização do défice tarifário, que preocupa a Deco.
Via jornal Público.
A Lei de Lavoisier aplicada à EDP: "Na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se paga".

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.