28 de outubro de 2010

O ego do Rui Tavares, está quase quase a transformar-se num caso sério de falta de espaço tipográfico. A coluna de opinião dele no jornal Público  minga em detrimento dos títulos que ele acumula. Mesmo tendo aderido ao Acordo Ortográfico e cortando uns caracteres aqui e ali, um dia destes apenas leremos os cargos, as funções e os títulos deste prolífico comentador, mecenas e tudo e tudo e tudo.

1 comentário:

  1. Caro Obliviário: eu compreendo que seja tentador fazer essa leitura, mas acontece que não é por narcisismo que aquele penduricalho lá está. A explicação é que o Público insiste em fazer assim. Eu já me queixei, e mais recentemente na própria crónica, e aliás usando argumentos parecidos com os seus: "o Público decidiu acrescentar mais uma linha ao final destas crónicas. Já viram o tamanho daquele penduricalho? Tem lá a minha vocação, a profissão, o cargo, como lá cheguei, em que condições, e agora a ortografia que uso e porquê. Uff. Cada vez mais coisas, como os contratos de letra miudinha. Um dia aquele penduricalho crescerá, crescerá, e eu próprio desaparecerei."

    É uma maçada.

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.