18 de agosto de 2010

Mamarrachos ou obras do regime (1)


"Isto" é uma estrutura de cimento colocada sobre o leito do ribeiro que atravessa a cerca de Salzedas, no concelho de Tarouca, distrito e Viseu. Ao fundo vemos o edifício monástico cisterciense e o choque entre ambas as estruturas. O local onde me posicionei para fazer esta fotografia é outra habilidade arquitectónica que a Câmara ou a Junta de Freguesia engendraram para fazerem as casas de banho. Pois não existia outro lugar em Salzedas, que não sobre o leito do rio, para as fazer. Tarouca é, aliás, um município, onde bem público não rima com bom gosto,: em quase todas as rotundas há uma manifestação artística de carácter duvidoso, como umas esculturas monstruosas e horríficas dos santos padroeiros locais que a Câmara paga e a Igreja apadrinha, numa manifestação inócua de mau gosto e propaganda. Salzedas, sublinhe-se, é uma das Aldeias Vinhateiras, para onde se concentram parte dos dinheiros europeus para promoção do património cultural!

1 comentário:

  1. Alguns portugueses não têm brio nenhum para zelarem pela sua riqueza patrimonial ... mas depois vão ao estrangeiro e acham tudo tão bem arranjado limpo e escorreito e gostam de ver!!!
    Abraço.

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.