7 de julho de 2010

A insustentável leveza da paisagem

Um aspecto da paisagem de Castelo de Paiva (daqui)


Leio que Castelo de Paiva quer promover-se pela sua beleza natural. Eu pergunto: que beleza natural? Ou melhor que beleza é essa, tão específica, que mereça uma deslocação a Castelo de Paiva? Quando é que os edis, as associações de desenvolvimento, políticos e todos os agentes culturais percebem que este não é o caminho? Num país com um planeamento urbanístico pautado por sordidez e corrupção, onde se constrói sem rei nem roque, onde a avidez pelo pessoal e pelo partidário se sobrepõe ao Bem Comum, até que ponto a paisagem interessa? ou realmente conta quando se trata de promoção turística? Poucos municípios têm conseguido vender a sua marca, ou impor-se no mercado do turismo com algo que os individualize. Santa Maria da Feira tem a semana medieval (a primeira e, felizmente, a melhor de muitas que já se fazem), Cerveira é vila minhota sobejamente conhecida pela sua bienal e até Mora, no Alentejo, antes um «desconhecido» município das planícies já cativa pelo seu fluviário. Paisagem? «Capital da cereja»? «Sintra do Norte»? Tenham juízo.

3 comentários:

  1. E Óbidos. É um município super dinâmico que soube muito bem aproveitar e rentabilizar o seu património.

    ResponderEliminar
  2. Helena de Tróia, não se deixe iludir pelas aparências.

    Óbidos é uma especie de Matrix (sim Matrix o filme) ou seja um flop de Município que usa dessa imagem em função de pro-actividade tal e qual a sordidez aqui evocada! Experimente dar um passeio com olhos de ver nas redondezas da vila e no concelho. Siga até à praia de El-Rei ou ao Bom Sucesso, tudo reservas naturais...

    Quando regressar, conte-nos a sua impressão!

    Outra coisa, já que estamos numa de lavagem de roupa encardida. Óbidos faz aquelas festarolas todas e não paga a ninguém, deve milhares aos seus colaboradores.

    Atentamente


    Samuel

    ResponderEliminar
  3. E porque não: "Londres do Sul"... ficava tão pertinho, quase já ali!

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.