12 de abril de 2010

Deus ex machina

«Porquê esta fixação na Igreja? Herman esclarece que, "na altura, estávamos convencidos de que um dos problemas maiores da sociedade portuguesa seria a pressão obsessiva da Igreja Católica sobre o poder político. Já em 1988 - apesar de ninguém mo ter confirmado - consta que o final do programa Humor de Perdição teria tido mão pseudodivina. Estava no entanto longe de imaginar que, dez anos mais tarde, teria a prova de que os mais perigosos garrotes da liberdade de expressão desta espécie de democracia residem dentro das togas e não das batinas".»

Herman José, sobre a pretensa censura do Humor de Perdição. E sobre a «censura», em geral.

2 comentários:

  1. Bater na Igreja é barato e dá milhões, bater nos políticos com a mesma veemência é muito perigoso e custa caro.
    Herman, raposa velha, sabe que incomodar os amigos políticos através de uma TV estatal pode não lhe garantir uma reorma dourada, assim vamos lá continuar a bater no ceguinho.
    Espero que me engane.

    ResponderEliminar
  2. Não tenho dúvida alguma de que a prepotência das togas é bem pior que a das batinas: quem calou a voz do bispo do Porto?! JCN

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.