21 de janeiro de 2010

Histeria em vez de História.




D. Afonso VI
- Psicopata
João César Monteiro - Estado-limite de personalidade
Marquês de Pombal - Paranóia
Fernando Pessoa - Pseudo-loucura
D. Maria I - Delírio de Cotard
Antero de Quental - Bipolaridade
Margarida Vitória - Perturbação histriónica
Ângelo de Lima - Esquizofrenia
Joana Amaral Dias - Histeria (versão psicológica da História)

7 comentários:

  1. Que manicómio! E se fossem só estes!... JCN

    ResponderEliminar
  2. Não percebo muito bem a relevância deste estudo, nem a sua credibilidade...como pode um psicólogo que se pretende assumir como um bom profissional, analisar e avaliar a personalidade, a sanidade mental ou a falta dela de pessoas com quem nunca falou e que nunca ouviu falarem??..

    ResponderEliminar
  3. E a senhora bloquista, JAD, pelos comportamentos que teve (e tem), pelas escolhas que faz (ou fez), como se classificará a si própria?
    De loucos todos temos um pouco, não é?

    Plotino

    ResponderEliminar
  4. COM DOIDOS... NEM AO CÉU!

    Agora mais que nunca Portugal
    manicómio virou, com a agravante
    de médicos faltarem no hospital
    a abarrotar de gente extravagante.

    Aumentam cada dia os pacientes,
    enfermos de política loucura,
    que mesmo com remédios pertinentes,
    como se cancro fosse, não têm cura.

    Por este andar, o próprio parlamento
    vai precisar também de tratamento!

    JCN

    ResponderEliminar
  5. Ninguém se classifica a si próprio... a não ser para dar boa imagem de si. Quem melhor que um louco para se arvorar em génio... incompreendido ou invejado?!... JCN

    ResponderEliminar
  6. EM DEFESA PRÓPRIA: SUBTILIDADES

    Louvor em boca própria é vitupério,
    se diz, e muito bem, por tradição:
    Deus queira que a não ser por caso sério
    cair eu possa nessa tentação.

    Porém, se por acaso acontecer
    que de mim próprio eu faça o elogio,
    razão será para se não dizer
    que preso está meu senso por um fio.

    Isto não quer dizer que em mãos alheias
    do meu carácter ponha o julgamento,
    quando minhas legítimas ideias
    motivo possam ser de detrimento.

    Há, pois, que distinguir casos e casos,
    não pondo tudo... em tabuleiros rasos!

    JCN

    ResponderEliminar
  7. CASA DE ORATES

    Parece que o país ultimamente
    a converter-se está, valha a verdade,
    num manicómio... visto a sociedade
    dar todos os sinais de estar demente.

    Desde o governo ao zonzo parlamento,
    passando pelas várias autarquias
    e suas respectivas freguesias,
    não há vislumbre de discernimento.

    Se no que diz respeito à educação
    tudo vai mal, o que dizer então
    dos outros diferentes ministérios?

    Fazem-nos falta governantes sérios
    que com bom-senso e lúcidos critérios
    nos tirem de uma tal... situação!

    JOÃO DE CASTRO NUNES

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.