26 de março de 2009

«Não, não é por teimosia, nem por heroicidade, que eu me mantenho nesta dolorosa situação. É por convicção objectiva. O mal é ninguém ter ainda percebido que o problema para mim consiste em saber de que lado estão os valores da vida. Se os meus valores estivessem trocados, e eu o percebesse, seria eu o primeiro a destrocá-los. Mas não vejo que estejam. E não mudo.»

Miguel Torga, Diário IV, Coimbra, 25 de Fevereiro.