19 de março de 2009

"Creio que a vida não tem sombra de interesse, concebida e vivida em termos de mentira e de conveniência. As sociedades que já só assentam em tais fundamentos, estão por pouco."
Miguel Torga, Diário IV, [Porto, 10 de Outubro].