22 de dezembro de 2008

"PJ detecta fraude de 6 milhões no subsídio de desemprego" (DD)

Tanto cuidado em vigiar o generoso subsídio de desemprego dos cidadãos - generoso é palavra utilizada pelos tecnocratas do Banco de Portugal - uma vigilância apertada que obriga os desempregados a termo de identidade e residência, numa apresentação quinzenal que não serve se não o aumento considerável de burocracia e agora...isto: verdadeiros assaltos perpretados de dentro. O que dirá o Governador do banco de Portugal a estes assaltos? Serão muito ou pouco generosos?

2 comentários:

  1. O meu Amigo interprete "generoso" para o bolso deles e vai ver como coincide...Cambada é o que eles são! Lapidadores dos "pobres fundos" dos pobres...passe a redundância...

    ResponderEliminar
  2. Este caso não está relacionado com o Subsídio de Desemprego, mas sim com as Iniciativas Locais de Emprego - ILE.
    O que me deixa surpreendido é o facto de o principal suspeito e arguido ainda se encontrar ao serviço no Centro de Emprego de Lamego!
    Será que a directora do centro de emprego de Lamego ainda não encontrou motivos suficientes para propor a suspensão do indivíduo? Será que ainda há alguma coisa a esconder? E quem serão os outros implicados? Então a directora do centro de Lamego o que anda a fazer desde 2005 até à presente data? Os processos não passam pela mão dela? Não é ela que dá a aprovação das candidaturas e deve zelar para que as coisas funcionem com seriedade?
    Só para terminar... sabiam que o vicío foi levado provavelmente de Penafiel para Lamego, local onde trabalhava o funcionário em causa e onde foi alvo de processo disciplinar?
    Em Lamego parece que não é suficiente o facto de a Judiciária apreender o computador, processos e outros documentos comprometedores do tal fulano, para que isso seja motivo de um processo disciplinar!
    Isto é uma vergonha.

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.