19 de junho de 2008

¡Mira Mario!

Era confrangedor. Mário Soares afundado numa cadeira entre as pregas dos seu 83 anos e em frente o bem falante Hugo Chávez a debitar oratória pseudo-franciscana acerca da desigualdade dos povos, a aconselhar a Europa e a ameaçar o Bushismo. A conversa de Mário Soares ontem, em horário nobre da RTp1 tornou-se afinal um monólogo, a que o entrevistador anuia e sorria, num sinal ora de beatitude laica ("- sou um agnóstico, mas espiritual", ficamos a saber de Mário, depois de Chávez lhe ter atirado à cara com um "presidente cristão-social") ora de pré-demência a que os últimos anos do Soarismo nos habitou. Quando pensávamos que a intervenção de Mário Soares se limitava a meia dúzia de declarações infelizes nos jornais e, ocasionalmente, na televisão, eis que o senhor atravessa o Atlântico para dar tempo de antena ao nada demagógico Hugo Chávez e começar uma série de entrevistas com os Grandes do Mundo. Quem se seguirá? Fidel numa cadeira de rodas? Soares e uma médium a entrevistarem Che? O que mais me aborrece é que as romagens do sr. Dr. Mário Soares - que outrora se resumiam a visitar lugares onde pudesse montar tartarugas e elefantes - continuem a ser pagas pelo contribuinte, ou seja por nós. Viva o socialismo. Hurray.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.