18 de janeiro de 2008

Eu sabia que era bom de mais....



Claro. Portugal é o país das excepçõezinhas, dos artificiozinhos, do contorno à lei - "faça de conta que não estou aqui", "por hoje passa", "faça-me lá esse favorzinho" - e da chantagenzinha - "lixeira aqui não ou então cortamos a estrada", "fora com os ciganos ou matamo-los à pedrada", "touros de morte só em Barrancos, ou então vamos ser espanhóis". De resto todo o português é manso. Votou no PS e em Sócrates, apesar de tudo o que este governo tem feito, voltaria a votar neles. Aceita que as televisões e a comunicação social o imbecilizem até ao limite do aceitável, concorda que o vizinho do lado plante uma casa do tamanho de um campo de futebol pintada com todas as cores da escala pantone, iluminada por luzes psicadélicas visíveis a 30 quilómetros de distância, e não se incomoda que muitos sejam prejudicados por um, desde que obtenha o favorzinho prometido pelo presidente da câmara sob a desculpa de um partidarismo de conveniência. Agora ficamos a saber que, afinal, nas discotecas é permitido fumar. Amanhã serão os centros comerciais, edifícios em geral e voltamos ao mesmo. As leis neste país são feitas para serem ignoradas ou, pior ainda, para serem propositadamente alteradas ao sabor de lobbys, interesses particulares ou de grupo. Já temos de 30 anos de democracia, já era tempo para criarmos um hábito de imparcialidade e liberdade. Cada vez mais me convenço que não são tiques da velha senhora, se não algo profundamente cultural. Está-nos no sangue e só se resolve com a extinção desta «raça».

2 comentários:

  1. Não há volta a dar, cá na terrinha é proibido proibir e pronto. É um complexo que nos ficou do 25 de Abril e ao qual a "malta" se habituou, "tás a ver"!? É uma conquista de Abril... Conquista!?

    Julgo ser esta umas das razões da nossa enorme falta de civismo e de respeito pelo bem comum. Que povo atrasado este :-(

    ResponderEliminar
  2. Quem pensa as leis, prevê sempre as entrelinhas... que cada um entende a seu bel-prazer...
    E para muitos ( a maioria ainda???) isto tudo é normalíssimo.

    Bom fim de semana. Um abraço.

    ResponderEliminar

A Democracia exige Responsabilidade individual. Nicks, anónimos ou mensagens insultuosas demonstram faltam de auto-estima, comportamentos associais e incapacidade de lidar com a opinião alheia e, como tal, não serão publicados.